quarta-feira, 6 de maio de 2009

Céu de Outubro

Um belíssimo drama que, mesmo sem ser pretensioso, consegue inspirar. Achei esse filme maravilhoso...nos ensina que na vida existem obstáculos mas mesmo assim temos que persistir e buscar...não podemos nos desanimar.

Não existe nada mais reconfortante que assistir a um filme despretensioso e inspirador. E para aqueles que andam sedentos de filmes assim Céu de Outubro é um prato cheio. Baseado em uma história real, o filme narra a história de Homer Hickam Jr. (Jake Gyllenhaal) e seu sonho de conquistar o espaço, que nasce em seu coração ao ver o satélite soviético Sputnik cruzar os céus de sua cidade.

Com a ajuda de mais três amigos, dois de infância e mais o "CDF" da escola, e incentivados pela professora (interpretada por Laura Dern) do colégio onde estuda, Homer passa a dedicar seus dias à construção de um modelo de foguete que cruze os céus de verdade. E o que começa como uma simples brincadeira acaba envolvendo toda a cidade - uma cidadezinha do interior dos EUA, que sobrevive graças a uma mineradora de carvão - que torce pelo sucesso dos "fogueteiros" (forma como o grupo fica conhecido), e logo o projeto passa a ter uma importância maior na vida dos garotos, pois ele pode ser o passaporte que permitirá com que sejam aceitos por alguma universidade. Mas para isso precisam ser bem sucedidos em um concurso internacional de ciências.

Mas a trajetória dos "fogueteiros" não é nada fácil. A vida na cidade é dura e o futuro um tanto nebuloso, pois exceto um ou outro "felizardo" que consegue uma bolsa de estudos em alguma universidade - e somente graças ao bom desempenho no time de futebol americano - o destino da maioria é mesmo a mina de carvão, que para "ajudar" vem enfrentando vários problemas, como greve de mineradores e o risco de esgotamento dos recursos minerais. Isso tudo sem falar nos problemas tradicionais da adolescência, como as paixões secretas, brigas familiares e dificuldades financeiras.

Nos aspectos técnicos o filme não desaponta. Com ótimas atuações do elenco, em destaque para Jake Gyllenhaal e Chris Cooper - que interpreta o pai de Homer, um homem duro e autoritário que sonha que o filho tome seu lugar como administrador e chefe dos mineradores - o filme ainda ilustra bem o cenário dos Estados Unidos na época da Guerra Fria: os medos, orgulhos e frustrações dos americanos em relação aos avanços tecnológicos da União Soviética. Tudo sem deixar cair no melodrama ou ao patriotismo exacerbados.

Como resultado final, O Céu de Outubro é um daqueles filmes cativantes que vemos sem grandes pretensões, como o ótimo Conta Comigo, onde rimos, torcemos, indignamo-nos e emocionamo-nos com os sucessos e fracassos dos personagens. Certamente um filme que merece ser visto e é garantia de duas horas de puro prazer.

6 comentários:

  1. Deu até vontade de ver!!!

    Beijos, Áires!!!

    ResponderExcluir
  2. Vou querer ver tbem, interessante!
    Bjosss no ♥ Aíres!

    ;****~

    ResponderExcluir
  3. Parece ser mesmo um filme a não perder! ;)
    Big Kisses

    ResponderExcluir
  4. MEU AJUDOU MUITO . PARA MEU TRABALHO DE ESCOLA ! *-*

    ResponderExcluir
  5. adoro este filme tmb, mas faz tanto tempo que vi, que preciso rever, rs
    bons dias

    ResponderExcluir