quinta-feira, 5 de março de 2009

O Beijo \"Beijo\"


Como o nome já o diz não é um simples beijo como o de cumprimento ou de amizade. Falo do beijo “beijo” aquele é dado com a alma, com corpo inteiro. Aquele que faz as pernas tremerem, o coração disparar, a respiração acelerar, você começa a suar, o seu estomago começa a dar voltas, é quase como se você estivesse tendo um ataque ou coisa parecida. E é assim mesmo, quem já deu um beijo “beijo” de verdade, sabe sem medo de parecer ridículo ou exagerado do que estou falando.

O beijo simples já é algo fantástico, é tão poderoso que pode significar desde de um ato de estrema traição até a prova cabal do amor infinito. O poeta já dizia:

“O amor é infinito, mas cabe no breve espaço de um beijo”.

O ser humano tem necessidade de beijar. Na infância tudo que se dá para um bebê ele logo coloca em sua boca. Para a grande maioria dos seres humanos racionais, na minha opinião pessoas de pouca fé, céticos, é um comportamento perfeitamente natural e explicável. É a tal fase oral da infância. Mas para alguém como eu é a prova concreta de que desde cedo treinamos para poder beijar.

Existem várias maneiras de se beijar, com a boca aberta, com a boca fechada, apenas com os lábios, com a ponta do nariz, usando a língua, com os cílios ou como a imaginação permitir. Não entrarei no mérito do que diz respeito aos lugares para se beijar, pois aí extrapolarei até mesmo os limites da imaginação. Se é que existem limites para imaginação.

Como sei que o beijo é algo muito particular e que muda para cada tipo de indivíduo não discutirei o que é um beijo bom ou um beijo ruim. O que tentarei fazer é dar algumas dicas de como é o beijo “beijo” para mim.

Primeiro o motivo: Não existe motivo apenas à vontade.

Segundo o lugar: Independe, pois qualquer lugar é um bom lugar para se demonstrar o quanto se gosta de alguém.

E terceiro a pessoa: Este é um ponto importantíssimo para o sucesso do beijo “beijo”. Deve-se fazer com que a pessoa que esta com você naquele momento sinta-se a pessoa mais importante do mundo. Não importa se você vai ficar com ela o resto de sua vida ou se é apenas um caso passageiro. O importante é que naquele momento, naquele instante ela seja o amor de sua vida a única pessoa na face da terra que realmente importa.

Depois para se dar um beijo “beijo” verdadeiro deve se seguir alguns passos simples.

1° passo: A aproximação.

O beijo “beijo” não começa na boca. Não, seria extremamente comum se isto ocorresse. Ele começa muito antes já no olhar. Você tem que transmitir no olhar todo seu desejo de beijar e de ser beijado.

2° passo: As mãos.

Pegue uma das mãos da pessoa a ser beijada e encoste em seu coração para que ela possa sentir seus batimentos, na outra suavemente passe o nariz e os lábios sobre as costas da mão até encontrar os dedos. Em seguida vire a mão e de um breve beijo no centro da palma da mão.

3° passo: O contato.

Puxe a pessoa para perto e encoste suavemente a ponta do nariz e os lábios na junção do ombro com o pescoço e comece a subir lentamente com um leve toque passando pela orelha seguindo a bochecha até encontrar os lábios e o nariz. Importante, durante o trajeto não deve se beijar, mas apenas deixar que a outra pessoa sinta sua respiração e seu toque.

4° e último passo: O beijo “beijo”.

Nunca vá direto ao beijo em si. Assim como em uma ópera ou grande obra deve existir uma introdução preparando para o que vem a seguir. Comece beijando sem usar a língua apenas com os lábios dando suaves beijos no lábio inferior depois no superior. Só então comece a colocar lentamente a língua. Lembre-se que o beijo “beijo” deve ser dado como um todo, então não esqueça das mãos que podem estar apertando firme a cintura, deslizando suavemente pelas costas ou onde você achar mais apropriado.

Não tenho a arrogância ou pretensão de com isso ensinar ninguém a beijar ou mesmo padronizar um dos mais belos atos de carinho e afeto da humanidade. O beijo “beijo” assim como nós, tem vida própria por isto esta aberto a livres interpretações, melhoramentos ou modificações. Mesmo porque cada beijo é uma experiência ímpar e única e nada se compara a pratica. E a melhor maneira de desenvolvê-lo é praticando então o que estamos esperando.

2 comentários: